Nayara Albuquerque

Naýra Albuquerque é artista multimídia, diretora, roteirista e montadora na cidade de São Luís, Maranhão. Graduada em Comunicação Social – Rádio e TV pela UFMA. É realizadora desde 2008 tendo finalizado 12 filmes curta-metragem, entre eles Ruas (2012), Aquarela Periférica (2009) e Cofo do Rampa (2018), atua ainda como performer em instalações audiovisuais e videomapping como em Gravidade – Elton Panamby (2018) e A vagabunda: Revista de uma mulher só – Xama Teatro (2021). Montou o longa “Maranhão 669 – Jogos de Poder”(2014) de Ramusyo Brasil e foi parte da equipe de direção e roteiro do longa “O céu sem eternidade” (2010), coordenado por Eliane Caffé . Foi júri do I Festival Internacional de Cinema de São Luís (2016), Júri Competitiva Maranhense Festival Guarnicê de Cinema (2019 e 2020) e curadora externa da Mostra Sesc de Cinema (2021). As temáticas de seus trabalhos giram em torno do cotidiano e da cultura popular, forças da natureza, ancestralidade afro-indígena e cultura de rua. Atualmente é mestranda em Imagem e Som na UFSCAR (SP) e Diretora Executiva da produtora ZAWA Filmes. Em 2023 finaliza o curta “Ginga Reggae na Jamaica Brasileira” e desenvolve os longa-metragens “Canto da Jurema” e “X Cascudo”.

Copyright © 2024 • 46º Festival Guarnicê de Cinema | Pró-Reitoria de Extensão e Cultura | Diretoria de Assuntos Culturais